Ossos de ave um perigo para os cães

Ossos de ave um perigo para os cães

Chesters, patos, perus e frangos são sempre deliciosos, tendo presença garantida nos almoços e ceias festivos. Para quem costuma, em qualquer época do ano, dar ossos de aves para cães roerem, um alerta: eles são muito perigosos! Esses ossos são triturados pelos cães, estilhaçando-se em fragmentos que, quando pontiagudos, podem perfurar as paredes do esôfago (podendo chegar ao coração, ocasionando peicardite), estômago ou intestinos. Os sintomas iniciais aparecem cerca de 36 horas após a ingestão do osso: febre, prostração, vômitos e falta de apetite, que, por serem inespecíficos, podem não representar o diagnóstico correto. Esse quadro evolui para a peritonite que poderá ocasionar a morte do animal. O único tratamento é o cirúrgico e mesmo assim existe a dificuldade em localizar em que ponto do trato digestivo está a perfuração ou perfurações que podem ser minúsculas. Desaconselhamos, portanto, a inclusão de ossos de aves de alimentação dos cães. Damos preferência a ossos de canela ou joelho de bovinos.

2018-04-10T10:24:52+00:00