Orientações sobre pré-natal, parto e pós parto de cães e gatos

Orientações sobre pré-natal, parto e pós parto de cães e gatos

O tempo de gestação de algumas espécies tem duração de dias. A da gata dura cerca de 59 a 64 dias e a da cadela cerca de 58 a 63 dias. Existe algumas orientações sobre o cruzamento. A cadela entra no cio de 6 em 6 meses, sua duração é de 10 à 15 dias. Os dias férteis vão do 8º ao 14º dia e o ideal é cruzar no mínimo duas vezes por cio. Já as gatas entram no cio de 4 em 4 meses e sua duração é de cerca de 8 a 14 dias. Sua ovulação é induzida com a cópula do macho sobre a fêmea. A escolha dos pais tem que ser feita minuciosamente. Deve se analisar se há problemas genéticos, de pele, se são vacinados, vermifugados e se o tamanho é semelhante. Durante o pré-natal devem ser feitos exames e dadas todas as vacinas pendentes antes do cruzamento. Na gestação é importante evitar situações de risco como sair sem coleira e locais detetizados. Repouso e boa alimentação é indicado para um bom período e a avaliação Médico Veterinária deve ser feita com 30 e 55 dias após a cruza. Com a aproximação do parto a respiração do animal fica acelerada, ele se torna inquieto e costuma arranhar o piso. A queda do apetite e a construção do ninho são comuns nesse período, além do corrimento vaginal hemorrágico ou mucóide. No parto normal a fêmea rasga o saco aminiótico (bolsa d água), corta o cordão umbilical, lambe o fluído fetal da boca e cabeça do filhote e, estimula a respiração e circulação lambendo o filhote. Caso seja necessário realizar o parto patológico é preciso rasgar o saco aminiótico, cortar o cordão umbilical, enxugar o fluído fetal da boca e cabeça do filhote e, estimular a respiração e circulação massageando o filhote. O corte do cordão umbilical deve ser feito com tesoura e fio de algodão esterilizado em álcool. É importante dar um nó com um dedo de distância da barriga do filhote, mas se ainda estiver preso a mãe, dá-se outro nó e corta entre eles. Para evitar a infecção é importante usar iodo fraco ou mercúrio duas vezes ao dia. O parto de um filhote para outro filhote é de no máximo 5 horas e quando já não houver mais filhotes a contração, do animal, também pode durar até 5 horas. Ele pode ou não ingerir as membranas fetais, mas normalmente ela se preocupa com um filhote de cada vez. Há animais que rejeitam os filhotes até o nascimento de todos. Também é comum no período pós parto ocorrer um corrimento de 2 semanas que está relacionado com a evolução uterina. Já em relação ao pós parto dos filhotes, a caudectomia, o corte da cauda deve ser realizado entre o terceiro e o sexto dia após o nascimento. No primeiro estágio do trabalho de parto o animal fica intranquilo, apreensivo e assustado podendo tremer, arfar e até mesmo vomitar. Nesse período ele recusa alimento e alguns procuram a proteção do dono ou se distanciam deles. Há fracas contrações uterinas. Já no segundo estágio as contrações são mais fortes, a respiração é rápida e o animal expele um visível fluído pela vulva. No terceiro estágio o animal expulsa as membranas fetais após cada filhote nascer. – As características fisiológicas dos cães e gatos recém-nascidos são: – Queda do cordão umbilical entre 2 e 3 dias nos cães e gatos; – Abertura das pálpebras nos cães de 14 à 15 dias e nos gatos de 13 à 15 dias; – Sono ativo até 30 dias após o nascimento nos cães e até 25 dias nos gatos; – Controle de micção e defecação de 15 à 25 dias em cães e gatos; – Mantêm-se em pé após o 15º no caso do cães e após o 12º no caso dos gatos; – Passa a alimentar-se sozinho entre 30 e 35 dias os cães e entre 25 e 35 dias os gatos. Dicas da Clínica Veterinária Filetti

2018-04-25T13:14:16+00:00