Fim das castrações pela PM DE SANTOS

Fim das castrações pela PM DE SANTOS

Fiquei surpreso com a notícia que a Prefeitura Municipal de Santos suspendeu as castrações de animais. A presidente da Oscip SOS Animais de Rua, Luciene Borges Neves, e a  vice-presidente do Núcleo de Apoio aos Protetores de Animais e da Natureza (MAPAN), Márcia Lenah, ficaram sabendo que não poderiam agendar as castrações de animais no Coprovida e que o número de castrações realizadas por este setor tem diminuído.

Atuando nesta área de proteção animal há mais de duas décadas, em conjunto com minha equipe e meus familiares, sei que todas as pessoas e entidades envolvidas com proteção animal na nossa região querem o melhor para nossos estimados animais. A Secretaria de Meio Ambiente e a protetora Leila Abreu, responsável pelo setor, com certeza estão também tentando fazer o mais correto.

Considerando que a demanda de animais para serem castrados é grande, que a castração reduz o risco de surgimento de doenças graves em animais, principalmente aqueles que vivem nas ruas e locais insalubres, sugiro que a Secretaria do Meio Ambiente, que é a responsável pelo setor, cadastre Clínicas Veterinárias interessadas em parceira, para que todos juntos, médicos veterinários, políticos, associações de defesa animal, protetores anônimos, possamos fazer um grande trabalho em prol destes maravilhosos e indefesos seres vivos.Com a palavra a Prefeitura?

 

EDUARDO RIBEIRO FILETTI

MÉDICO VETERINÁRIO

PROF UNISANTA

10250736

2018-06-04T08:39:22+00:00