Clínica Veterinária Filetti
Atendimento Emergência 24hrs na Baixada Santista 997 115 545
R. Alm. Tamandaré, 275 - Embaré • Santos • São Paulo
(13) 3227-5770 / 3227-5771 • filetti@filetti.com.br
 
 

Artigos e Matérias
 VER TODOS OS ARTIGOS 

Santos vence Palmeiras nos pênaltis e é campeão Paulista 2015
COLUNA SOCIAL 03-05-2015
Após vencer Palmeiras nos pênaltis, Santos conquistou seu 21º título paulista



Matheus Müller
03/05/2015 - 16:47 - Atualizado em 03/05/2015 - 22:47

Após vencer Palmeiras nos pênaltis, Santos conquistou seu 21º título paulista


Um jogo de pouca técnica e muita entrega. Esse foi o resumo da final entre Santos e Palmeiras, que teve o time da Baixada Santista como campeão, após disputa de pênaltis. Com a conquista deste ano, o peixe chega ao 21º título paulista. Os gols da partida foram de David Braz e Ricardo Oliveira (Santos) e Lucas (Palmeiras). O título é o primeiro de Robinho pelo Santos, na Vila Belmiro.

Nos Pênaltis ficou 4 a 2. Pelo Santos as cobranças foram de David Braz, Gustavo Henrique, Victor Ferraz e Lucas Lima, todas convertidas. Pelo Palmeiras marcaram Cleiton Xavier e Leandro Pereira, já o atacante Rafael Marques e o zagueiro Jackson erraram as cobranças.


O Santos foi para o vestiário com boa vantagem sobre a equipe do Palmeiras


O jogo

A magia de Robinho e Valdivia deu lugar à tensão de uma final de Campeonato Paulista, entre Santos e Palmeiras. A organização tática não foi algo presente no primeiro tempo da partida.

Com muito espaço em campo os jogadores partiram para o ataque de forma desordenada e assustaram os torcedores das duas equipes com lances despretensiosos, mas perigosos. O primeiro chute a gol foi dado por Robinho aos três minutos e parou no goleiro palmeirense.

Do lado alviverde, em contrapartida, Valdivia só havia aparecido em campo quando levou um chapéu de Renato no meio de campo e após fazer falta no lateral Chiquinho, do Santos. O lance, inclusive, lhe rendeu um cartão amarelo.

O jogo estava nervoso e a até os 18 minutos o árbitro já tinha apitado 11 faltas e aplicado três cartões amarelos para controlar o jogo.

Mais presente no ataque e precisando da vitória, o Santos foi para cima e impôs uma pressão no Palmeiras. Aos 20 minutos Robinho, de novo ele, fintou o volante Gabriel no bico da grande área e bateu forte para a defesa de Fernando Prass.

Um minuto depois foi a vez de Geovânio invadir a área e bater cruzado. A bola passou perto do gol do verdão. Robinho era o jogador mais lúcido da partida e quem mais assustou a torcida e jogadores do Palmeiras, que o caçaram em campo.

Enfim um gol e a esperança santista renovada. Após cobrança de falta santista para dentro da área alviverde, a bola foi cortada pela defesa do Palmeiras e caiu nos pés de Valencia, que devolveu com um chutão do meio de campo a bola para o ataque. Fora de impedimento, Robinho dominou na frente do goleiro Fernando Prass e tocou para o Zagueiro David Braz que, sozinho, abriu o placar da final aos 29 minutos.

Com o gol do Santos, o Palmeiras precisou sair mais para o jogo e começou a equilibrar as investidas ao ataque, porém sem muita efetividade. Somente aos 40 minutos, em uma cobrança de falta na entrada da área, Robinho levou perigo ao gol de Wladmir.

Não demorou muito e, com a defesa exposta, o Palmeiras se tornou mais uma vítima do craque e artilheiro do campeonato Ricardo Oliveira. Ele marcou seu décimo primeiro gol no Paulistão e o segundo da partida, o que faz do Santos campeão até o momento.

Ao 45 minutos, no final do primeiro tempo, Dudu (Palmeiras) e Geovânio se estranharam antes da cobrança de uma falta do verdão. Na frente do juiz, ambos foram para o chão e, de lá, para o vestiário. Cartão vermelho para os dois atletas.

 

Alexsander Ferraz

O Santos foi para o vestiário com boa vantagem sobre a equipe do Palmeiras

2º tempo

Diferentemente do que costuma acontecer, ao final do primeiro tempo os jogadores do Santos não foram para o vestiário e ouviram as instruções do técnico Marcelo Fernandes em campo. A energia dos torcedores parece ter influenciado o time santista, que continuou a pressionar a defesa alviverde, com Robinho e Ricardo Oliveira.

Aos cinco minutos as primeiras substituições de Santos e Palmeiras. No peixe o zagueiro Werley, machucado, deu lugar a Gustavo Henrique. No verdão Oswaldo de Oliveira resolveu tirar o volante Robinho e colocar Cleiton Xavier.

A troca alviverde surtiu efeito e o verdão aumentou o fluxo de jogo. Aos 10 minutos, após escanteio cobrado por Cleiton Xavier, Rafael Marques cabeceou bem para grande defesa de Vladimir. Aos 13 minutos foi a vez do experiente Zé Roberto chutar, de fora da área, para mais uma grande intervenção do arqueiro santista.

A pressão palmeirense deu resultado e, também, parece ter contagiado o chileno Valdivia que, em um passe de mágica do meio de campo, encontrou o lateral Lucas dentro da área para fazer o primeiro gol do time da Capital. O resultado levava o jogo para os pênaltis.

O Santos voltou a equilibrar as ações da partida. Após uma falta de Valdivia em Ricardo Oliveira, o próprio artilheiro foi para a cobrança e quase ampliou o placar. Grande defesa de Fernando Prass.

Ao perceber que o peixe voltou a se impor na partida, o técnico palmeirense resolveu ser cauteloso e substituiu o volante Gabriel, que já tinha tomado um cartão amarelo, pelo também volante Amaral.

A troca, porém, foi por água abaixo com a expulsão de Victor Ramos, aos 33 minutos. O zagueiro deixou o pé em Valencia na meia-lua da grande área palmeirense. A falta cobrada por Chiquinho desviou na barreira e saiu pela linha de fundo.

Para recompor a defesa o técnico do alviverde precisou gastar a última substituição e colocou o zagueiro Jackson no lugar de Valdivia. Para aproveitar a vantagem numérica, Marcelo Fernandes resolveu avançar o time e colocou Leandrinho em campo no lugar de Valencia.

Aos 42 minutos David Braz faz uma falta na entrada da área e recebeu o cartão amarelo. Na cobrança de Cleiton Xavier, Vladimir espalmou nos pés de Jackson que em impedimento teve o gol anulado.

Antes do Palmeiras bater a falta o técnico santista fez mais uma alteração. Ele sacou Robinho de campo para a entrada do lateral Cicinho. Após a substituição o peixe teve uma última chance de decidir a partida nos pés de Ricardo Oliveira, que perdeu um gol cara a cara com Fernando Prass.

Atraso

O time do Palmeiras entrou em campo com 5 minutos de atraso, durante o hino nacional. Enquanto os jogadores santistas estavam perfilados, os palmeirenses ainda encontraram um tempo para saudar a torcida. O motivo da demora para entrar em campo foi o trânsito enfrentado pela delegação para chegar ao estádio.







 
Santos Campeão Paulista 2015
03-05-2015
       
       
 


 
 
► Baixe o Pôster
► Direto no A Tribuna


 



 
  Início
Vídeo
Download
Fale Conosco
Cadastro
  Institucional
  Artigos
Filetti News
Fotos
Saiu na Mídia
 
 
.:: • © Copyright 2003 - 2017, Clínica Veterinária Filetti ® • Santos • São Paulo • (13) 3227-5770 / 3227-5771 • filetti@filetti.com.br • http://www.filetti.com.br .::
.:: • PORTALWEB 5.0 ® • WCMS Web Content Management Systems • Development for Santos Digital ™ Global Strategy