Clínica Veterinária Filetti
Atendimento Emergência 24hrs na Baixada Santista 997 115 545
R. Alm. Tamandaré, 275 - Embaré • Santos • São Paulo
(13) 3227-5770 / 3227-5771 • filetti@filetti.com.br
 
 

Artigos e Matérias
 VER TODOS OS ARTIGOS 

Cuidados com os animais nos festejos de ano novo
CLÍNICA 05-01-2015


Os festejos de boas-vindas ao Ano-Novo estão aí e lá vêm os fogos de artifício de novo. Para alguns animais - e também para seus donos - isso é sinônimo de estresse e desorientação. Vamos recapitular sobre as medidas a tomar?

Você já sabe: cães e gatos têm a sensibilidade auditiva infinitamente maior do que a nossa. Com o barulho dos rojões e outros fogos de artifício, eles se assustam facilmente e, tomados por medo e pânico, ficam desorientados, tendem a correr desesperados, se machucam e, ao menor descuido, podem fugir de casa.

As dicas a seguir são da Comac (Comissão de Animais de Companhia do Sindan), em parceria com veterinários e especialistas do segmento pet. Preste atenção a elas e previna-se para seu animal não sofrer tanto nesta época.

O QUE PODE ACONTECER

1 Desorientados com o barulho dos fogos, é muito comum os animais fugirem de suas casas, até mesmo aqueles que não costumam ser fujões. "Eles podem sofrer paradas cardiorrespiratórias, convulsões e outros problemas graves que podem levar até a morte," afirma Ceres Faraco, veterinária parceira da Comac.


2 Em casas com portões que dão acesso à rua, as chances são maiores de o pet fugir, por conta do desespero,afirma Eduardo Filetti, médico veterinário da Clínica Veterinária Filetti e professor universitário UniSanta . Nesse caso, ele irá correr por muitos quilômetros. É importante, então, que esteja com alguma coleirinha em que constem endereço e telefone do proprietário. Se alguém resgatá-lo, essas informações ajudarão na devolução.


3 Outro acidente muito comum é o enforcamento do animal. Ao tentar romper a coleira para fugir, pode ficar preso em pequenos vãos e grades. Pode acontecer também de ele tentar atravessar portas de vidro, se atirar pela janela e bater a cabeça contra paredes, afirma Filetti.
4 Traumas emocionais não ficam fora da lista de consequências causadas pelo alto nível do estresse. O animal pode se mostrar agressivo, atacar os próprios donos e outras pessoas, brigar com outros animais, comenta Ceres.


O QUE FAZER

1 Para evitar problemas, é preciso garantir condições mínimas de segurança e evitar ambientes conturbados e barulhentos. Tranquilize seu pet, transmita a sensação de que tudo está bem e sob controle. Esse é o primeiro passo.

2 Para evitar problemas, acomode os animais dentro de casa, em lugar onde possam se sentir em segurança, com iluminação suave e se possível um rádio ligado com música não muito alta.

3 Feche portas e janelas para evitar fugas e acidentes fatais. Para abafar o som, coloque cobertores pesados ou mesmo um colchão nas janelas.

4 Também pode-se forrar o chão com cobertor e cobrir o bichinho com um edredom.

5 Forneça alimentos leves, pois distúrbios digestivos provocados pelo pânico podem matar (torção de estômago, principalmente em animais de grande porte)

6 Tampões de algodão nos ouvidos podem ser colocados minutos antes e tirados logo após os fogos. Acostume seu pet e não esqueça de retirar os tampões assim que possível.

7 Não deixe muitos animais juntos, pois, excitados pelo barulho, ele podem brigar. "Tente deixá-los em quartos separados, se estiverem sem supervisão," completa o médico veterinário Eduardo R. Filetti

 






 


 



 
  Início
Vídeo
Download
Fale Conosco
Cadastro
  Institucional
  Artigos
Filetti News
Fotos
Saiu na Mídia
 
 
.:: • © Copyright 2003 - 2017, Clínica Veterinária Filetti ® • Santos • São Paulo • (13) 3227-5770 / 3227-5771 • filetti@filetti.com.br • http://www.filetti.com.br .::
.:: • PORTALWEB 5.0 ® • WCMS Web Content Management Systems • Development for Santos Digital ™ Global Strategy