Clínica Veterinária Filetti
Atendimento Emergência 24hrs na Baixada Santista 997 115 545
R. Alm. Tamandaré, 275 - Embaré • Santos • São Paulo
(13) 3227-5770 / 3227-5771 • filetti@filetti.com.br
 
 

Artigos
 VER TODOS OS ARTIGOS 

Uma nova virose ameaça a América do Sul
Eduardo Filetti
CLÍNICA 21-05-2014

 
Chinkungunya é a nova virose de nome complicado que ameaça os países da América do Sul, sendo transmitida pelo mosquito Aedesaegypti, que também é vetor da dengue. É a nova preocupação epidemiológica do Ministério da Saúde, uma vez que os sintomas são muito parecidos com os da dengue.

Vírus originário da Tanzânia e muito dissemiado entre países africanos e asiáticos, o Chikungunya fez suas primeiras vítimas nos paises caribenhos e em breve pode chegar à América do Sul. Doença muito parecida com a dengue, pode ter os seguintes sintomas: febre, fadiga, dor de cabeça e dores articulares, que geralmente acompanham os acomentidos durante meses. Nos casos mais agudos, essas dores se assemelham à artrite reumatóide e em algumas situações podem levar a deformidades. No Brasil, foram diagnosticados, em 2010, três casos desta virose - os infectados vieram da Indonésia e da Índia. Como recebemos muitos turistas e somos um país tropical, temos totais condições de propagação desta doença.

Sabendo do alto risco desta virose entrar fore em nosso país ,o Ministério da Saúde já anuniou a implantação do sistema de vigilância e monitoramento da febre do chikungunya no país. Temos que preparar todos que trabalham na saúde para diagnosticar esta virose, capacitar laboratórios com técnicas de diagnóstico para ajudar nas ações de vigilância, controle e assistência. Hoje, no Brasil, apenas o Instituto Evandro Chagas (IEC) está preparado para realizar diagnóstico desta doença e está treinando e formando equipes para tal finalidade.

 


As Ilhas Caribenhas têm atraido um enorme grupo de brasileiros que vão curtir suas belezas, mas nestes locais a febre do chikungunya é endêmica. Usar repelente e roupas adequadas são as principais formas de evitar o contágio. Sabemos que na praia existe uma dificuldade de adesão destas medidas de segurança mais os turistas tem que ficar atentos.

As vacinas para esta doença (assim como a para a dengue) estão sendo testadas e com certeza vão fazer a grande diferença no futuro. Hoje, a única forma de impedir a transmissão do vírus é evitar a picada de mosquito.Telas nas janelas e ar condicionado compõem as ações preventivas. Na praia, após o protetor solar, devemos usar os repelentes, que devem ser reaplicados depois do mergulho. Algumas substâncias como o alho e Complexo B utilizadas como prevenção precisam ser mais estudadas. Hoje, o tratamento consiste em hidratação, analgésicos e antitermicos para controle da febre.






 


 



 
  Início
Vídeo
Download
Fale Conosco
Cadastro
  Institucional
  Artigos
Filetti News
Fotos
Saiu na Mídia
 
 
.:: • © Copyright 2003 - 2017, Clínica Veterinária Filetti / Bouticão ® • Santos • São Paulo • (13) 3227-5770 / 3227-5771 • filetti@filetti.com.br • http://www.filetti.com.br
R. Almirante Tamandaré, 271/273 • Embaré • (13) 997 115 545 •
.::
.:: • PORTALWEB 5.0 ® • WCMS Web Content Management Systems • Development for Santos Digital ™ Global Strategy