Clínica Veterinária Filetti
Atendimento Emergência 24hrs na Baixada Santista 997 115 545
R. Alm. Tamandaré, 275 - Embaré • Santos • São Paulo
(13) 3227-5770 / 3227-5771 • filetti@filetti.com.br
 
 

Artigos
 VER TODOS OS ARTIGOS 

Santos derrota o Guarani e conquista o tri do Paulistão
Por Anderson Firmino - A tribuna
CLÍNICA 13-05-2012
Joia da Vila salta o goleiro Emerson, do Bugre: 108 gols com a camisa do Peixe


Agora, quem dá a bola é o Santos. De novo. O Peixe conquistou o tricampeonato paulista (2010/11/12) ao superar o Guarani, neste domingo, no Morumbi. A vitória por 4 a 2 deu ao Alvinegro seu 20º troféu estadual . No século 21, já é o quinto, comprovando uma supremacia em terras paulistas.

Valente, o Guarani tentou um milagre. Não conseguiu. Prevaleceu a força de uma equipe predestinada, em perfeita comunhão com os deuses da bola. Melhor para o Peixe, que repete o feito do Santos de Pelé, que foi tricampeão estadual em duas ocasiões: 1960/61/62 e 1967/68/69.

Valente, o Guarani tentou um milagre. Não conseguiu. Prevaleceu a força de uma equipe predestinada, em perfeita comunhão com os deuses da bola. Melhor para o Peixe, que repete o feito do Santos de Pelé, que foi tricampeão estadual em duas ocasiões: 1960/61/62 e 1967/68/69.
Alan Kardec passa pelo arquiero bugrino para fazer o quatro: festa completa


Início eletrizante

A missão do Bugre, que já era difícil, ficou praticamente impossível com apenas um minuto de jogo. Neymar deu passe açucarado para Elano dentro da área. O meia bateu cruzado sem muita força e Alan Kardec fechou de carrinho, empurrando a bola para as redes do Guarani; 1 a 0.

Mas, ao contrário do que aconteceu na semana passada, quando assistiu quase passivamente à exibição de gala de Neymar e companhia, o time campineiro foi ao ataque, empatando quase logo em seguida. Danilo Sacramento chegou pela esquerda e cruzou na área, Rafael falhou e a bola sobrou para Fabinho, que, na sobra, desviou para as redes.

> Baixe o papel de parede do tricampeonato Paulista - 1024 x 768

> Baixe o papel de parede do tricampeonato Paulista - 1280 x 1024

> Baixe o papel de parede do tricampeonato Paulista - 1440 x 900

Mas a tarde era santista - como já era de se esperar. Aos seis minutos, Juan tocou para Neymar, a bola bateu na mão de Bruno Peres, e Paulo César de Oliveira anotou pênalti. Neymar, com tranquilidade, converteu a cobrança, colocando o Peixe mais uma vez na frente. O jogo era frenético. Três gols em oito minutos era a prova disso.

Oito minutos depois, após Alan Kardec perder boa chance aos 12, o Guarani empatou mais uma vez. Elano perdeu a bola no campo de defesa, Fabinho levou para a linha de fundo e cruzou rasteiro. Durval falhou e Bruno Mendes, com muita calma, tocou no canto esquerdo de Rafael. Jogaço!

Tricampeão Paulista 2012


Bugre cresce no jogo

Com a obrigação de buscar um resultado que lhe desse um milagre, os comandados de Vadão foram à frente e quase fizeram o terceiro, quando Medina chutou forte da entrada da área, parando nas mãos de Rafael. Na sobra, Bruno Mendes também mandou nas mãos do goleiro santista. Ou aos 36, quando mesmo Bruno Mendes, após levantamento na área, cabeceou à esquerda da meta santista.

No final do primeiro tempo, o Peixe 'respirou um pouco', pelos pés de Neymar, que chutou rasteiro, no canto direito de Emerson, e a bola tocou a rede pelo lado de fora. Medina ainda tentou algo, aos 46, mas Rafael levou a melhor. A bem da verdade, apesar do gol, Neymar não vivia uma boa jornada, assim como Paulo Henrique Ganso. Mas, após 45 minutos, o troféu estava ainda mais perto do Alvinegro.


Santos vai à frente. E vence

No início do segundo tempo, o Peixe voltou um pouco mais entusiasmado, empurrado por um grito ensurdecedor das arquibancadas. O torcedor santista, no seu íntimo, sabia que estava perto a hora de gritar "É campeão" mais uma vez. Aos 5, Edu Dracena subiu de cabeça e desviou bola com perigo, acima do travessão campineiro.

Vadão até pensou em melhorar o ataque, colocando o ex-palmeirense Max Pardalzinho no lugar de Medina. Mas sem resultado prático. Pior para o Bugre, na verdade, é não ter Neymar a seu lado. E o craque faz a diferença. Aos 26, a Joia da Vila fez ótima jogada individual e tocou na esquerda para Juan, que, na linha de fundo, passou com habilidade pelo marcador, buscando o camisa 11. Com um chute certeiro, no ângulo direito, pôs o Santos em vantagem: 3 a 2.

Jogo resolvido? Ainda não. Aos 46, Alan Kardec recebeu passe de Ganso e, livre de marcação, driblou o goleiro Emerson e tocou para as redes. Era a apoteose de mais uma conquista da equipe que fez o torcedor santista voltar a comemorar. E os dos rivais, a aplaudir.

SANTOS 4 x 2 GUARANI

SANTOS
Rafael; Henrique, Durval, Edu Dracena e Juan (Léo); Arouca, Elano (Felipe Anderson), Ibson e Paulo Henrique Ganso; Neymar e Alan Kardec. Técnico - Muricy Ramalho.

GUARANI
Emerson; Bruno Peres, Neto, Domingos e Bruno Recife; Ewerton Páscoa (Thiaguinho), Fábio Bahia, Danilo Sacramento e Medina (Max Pardalzinho); Bruno Mendes (Ronaldo) e Fabinho. Técnico - Vadão.

GOLS Alan Kardec, a 1 minuto, Fabinho, aos 4, e Neymar, aos 8, e Bruno Mendes, aos 16 minutos do primeiro tempo. Neymar, aos 26 e Alan Kardec, aos 46 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Paulo César de Oliveira.

CARTÕES AMARELOS - Bruno Recife, Neymar, Juan, Fábio Bahia, Alan Kardec.

RENDA - R$ 2.667.232,00.

PÚBLICO - 53.749 pagantes.

LOCAL - Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP).






 


 



 
  Início
Vídeo
Download
Fale Conosco
Cadastro
  Institucional
  Artigos
Filetti News
Fotos
Saiu na Mídia
 
 
.:: • © Copyright 2003 - 2017, Clínica Veterinária Filetti / Bouticão ® • Santos • São Paulo • (13) 3227-5770 / 3227-5771 • filetti@filetti.com.br • http://www.filetti.com.br
R. Almirante Tamandaré, 271/273 • Embaré • (13) 997 115 545 •
.::
.:: • PORTALWEB 5.0 ® • WCMS Web Content Management Systems • Development for Santos Digital ™ Global Strategy